Noticias sobre empregos, concursos, Bahia, BPC,INSS, FGTS e Auxílios

Biblioteca Juracy Magalhães Júnior, em Salvador, está reaberta ao público


Localizada no bairro do Rio Vermelho, a Biblioteca Juracy Magalhães Jr. (BJMRJr/SSA), equipamento que faz parte da Fundação Pedro Calmon (FPC), unidade da Secretaria de Cultura da Bahia (Secult-BA), foi reaberta ao público nesta quinta-feira (30). A biblioteca foi requalificada com investimentos do Governo do Estado.

continua depois da publicidade

O ato de reabertura contou com a presença do secretário de Cultura da Bahia, Bruno Monteiro, do diretor-geral da Fundação Pedro Calmon, Vladimir Pinheiro, da diretora de Bibliotecas (DIBIP/FPC), Tamires Neves, da diretora da Biblioteca Juracy Magalhães, Elzimar Cerqueira, representantes institucionais e diversas autoridades.

O diretor da FPC, Vladimir Pinheiro, reforçou que a reabertura da biblioteca requalificada para a população, é mais um compromisso com a política do livro, leitura e literatura na Bahia. “Nossa expectativa é ampliar, dinamizar e democratizar cada vez mais esses espaços. Temos um acervo rico, que queremos ampliar, e, principalmente, usar a biblioteca como espaço de cultura e cidadania que está aberto para formações, encontros, saraus, poesias, a serviço da comunidade. Estamos cumprindo a missão que temos, e esse Governo tem como marca diferenciada, nesse momento, o apoio às bibliotecas municipais, comunitárias, das zonas rurais e quilombolas. Entendemos que essa politica emancipa, forma cidadania e ajuda de todas as formas o nosso povo”.

O secretário Bruno Monteiro, enfatizou que é a biblioteca é um espaço cultural entregue à população baiana. “Entregamos mais esse equipamento cultural e a reabertura da biblioteca Juracy Magalhães Júnior não é apenas a restauração de um edifício, mas o investimento na qualificação de um espaço que preserva acervos dos bairros do Rio Vermelho e celebra a diversidade de ideias. A política de leitura e o acesso a livros desempenham um papel crucial na promoção do pensamento crítico e as bibliotecas são essenciais para criar um ambiente propício ao desenvolvimento cultural pleno”, enfatizou.

O ato de reabertura contou com a intervenção de grafitte realizada por Denissena, a apresentação da musical da banda Opaxorô da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) e a leitura dramática de poesias nas temáticas: cultura, livro, leitura e escrita com o movimento Exploesia, além de contação de histórias para o público infantil.

Com a reabertura, o público vai retomar os serviços ofertados pela Biblioteca, como empréstimo de livros; pesquisa; atividades no setor infantil; consulta de jornais e revistas no setor de periódicos. A Biblioteca conta ainda com auditório (espaço Caramuru); sala digital, além dos espaços reservados ao funcionamento do setor administrativo.

A Unidade oferece ao público diversas atividades culturais como: oficinas literárias, lançamento de livros, palestras, rodas de conversas, formações/treinamentos, apresentações lúdicas, musicais, teatro, exposições temáticas, entre outras ações.

A Biblioteca Juracy Magalhães Júnior, fundada em 23 de setembro de 1968, também conta com um acervo formado de livros, periódicos e iconográficos que registram e preservam a memória do bairro do Rio Vermelho, sendo uma fonte de pesquisa para a comunidade, especialmente para historiadores e historiadoras.

Fonte: Ascom/FPC



Rebeca Bastos

Leia Também

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes para aprimorar sua experiência de navegação. Ao continuar navegando, você está de acordo com isso. Aceitar Leia: Política de Privacidade