Quarta, 27 de Maio de 2020 23:19
75.988218076
Geral Saúde

Com a chegada do verão aumenta a necessidade de cuidado com a pele

Os brasileiros não têm hábitos diários de cuidados com a pele

24/12/2019 08h39
Por: Fátima Oliveira
Fonte: Google
Fonte: Google

Conhecido como a estação das praias e das atividades ao ar livre, o verão que teve início no hemisfério sul, no último domingo (22), traz consigo uma maior incidência de raios ultravioletas, por isso, cuidar da pele se torna indispensável.

Sendo o maior órgão do corpo, a pele atua protegendo-o física e mecanicamente, além de realizar o controle de temperatura e absorção de  luz e substâncias.

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), a saúde da pele resulta desde simples práticas de limpeza e hidratação até a utilização de roupas de algodão e acessórios, como chapeis e bonés, que impedem a passagem de raios ultravioletas, bem como uso de protetor solar, que é imprescindível.

Os cuidados com a pele devem ser ainda maiores nas crianças e nos idosos, que têm pele mais fina e maior capacidade de absorção, alerta especialistas.

Todas estas recomendações previnem a segunda maior causa de câncer no Brasil e no mundo: o câncer de pele. Dados da SBD indicam que no Brasil o câncer de pele responde por 33% de todos os diagnósticos desta doença. E o Instituto Nacional do Câncer (INCA) registra, a cada ano, cerca de 180 mil novos casos.

Ainda de acordo com pesquisa, IBOPE Conecta, os brasileiros não têm hábitos diários de cuidados com a pele, essa realidade é ainda mais preocupante entre os homens, que apresentam maior incidência da doença, segundo o estudo,  apenas 20% costumam passar o protetor solar.

Por esta realidade, a SBD realiza a Campanha Nacional de Prevenção do Câncer da Pele, Dezembro Laranja, com o tema  “Um sinal pode ser câncer de pele”.

A Campanha busca sensibilizar a população sobre a prevenção do câncer de pele desde a infância, e tem como objetivo principal alertar sobre os sinais do câncer de pele para diagnóstico e tratamento precoces, o que aumenta as chances de cura na grande maioria dos casos, cerca de 90%.

Segundo a SBD as pessoas de pele clara e que se queimam com facilidade quando se expõem ao sol, têm mais risco de desenvolver a doença, mas mesmo que de maneira rara a doença pode manifestar-se também em indivíduos negros; além disso, outro fator de risco é a idade, a doença é mais comum em pessoas acima de 40 anos.

Isso se dá porque a exposição à radiação ultravioleta (UV) tem efeito cumulativo e os raios solares penetram profundamente na pele, podendo provocar diversas alterações, como o surgimento de pintas, sardas, manchas, rugas e outros problemas. Ficar atento aos sinais e procurar o médico são atitudes essências para a prevenção.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Jequié - BA
Atualizado às 23h15 - Fonte: Climatempo
22°
Pancada de chuva

Mín. 20° Máx. 32°

22° Sensação
11.2 km/h Vento
95.8% Umidade do ar
80% (40mm) Chance de chuva
Amanhã (28/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 19° Máx. 30°

Sol com muitas nuvens e chuva
Sexta (29/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 18° Máx. 29°

Sol e Chuva
Ele1 - Criar site de notícias