Rádio Diário
PREFEITURA DE JEQUIÉ - PI: 765/19 - NOVEMBRO - SARAMPO
Meio Ambiente

Jaguaquara: a importância da participação popular na reciclagem

Os principais materiais coletados são aço, alumínio, cobre, ferro, jornal, latão, longa vida, papel, papelão, pet e vidro

08/11/2019 13h24
Por: Fátima Oliveira
Fonte: Google
Fonte: Google

A reciclagem consiste na transformação de resíduos sólidos em matérias-primas ou novos produtos. É uma importante técnica, que além de contribuir com a preservação do meio ambiente, tem se tornado alternativa para geração de emprego e renda de muitas famílias. 

Em Jaguaquara, o Srº Eraldo de Jesus Moura (39), autônomo, que trabalha pelo menos há 12 anos com a reciclagem de resíduos sólidos, encontrou na atividade uma forma de subsistência.

Segundo ele, a reciclagem em Jaguaquara tem grande potencial, contudo, é necessário que haja visibilidade e incentivo, tanto do setor público como da sociedade. Salienta ainda, que a falta de colaboração dos munícipes, que não faz a separação do material, constitui o maior obstáculo a realização do seu trabalho:

“A maioria do material vem dentro do próprio saco do lixo (...). Quanto mais a população se interessar em cuidar do meio ambiente, melhor será. Existe material que tem capacidade de levar 350 a 400 anos embaixo da terra”.

Em sua visão, o poder público poderia contribuir com a reciclagem de resíduos sólidos se disponibilizasse estrutura adequada aos catadores e veículo para transporte dos materiais recicláveis de uma forma mais frequente.

Em Jaguaquara além de catadores autônomos, existem pelo menos quatro cooperativas de catadores, a exemplo da CooperJaguar, localizada nas imediações do aterro sanitário da cidade, que está em funcionamento desde 2010. A referida cooperativa atualmente possui cerca de vinte famílias que sobrevivem a partir do material reciclado.

Os principais materiais coletados são aço, alumínio, cobre, ferro, jornal, latão, longa vida, papel, papelão, pet e vidro. A recomendação é que estes materiais sejam separados em diferentes embalagens, favorecendo a reciclagem e consequentemente  a preservação ambiental.

Dados de 2017 do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) indicam que no Brasil são gerados diariamente cerca 160 mil toneladas de material reciclável. No entanto, apenas 13% desses resíduos são encaminhados para a reciclagem.

Pesquisa recente encomendada pela Ambev revela ainda, que 75% dos brasileiros não têm o hábito de separar os resíduos sólidos e um dos principais motivos é a falta de informação da população.

A reciclagem está prevista na Lei nº 12.305/10, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). Segundo o Ministério do Meio Ambiente esta política estabelece instrumentos importantes para o avanço do País no enfrentamento dos principais problemas econômicos e  socioambientais decorrentes do manejo inadequado dos resíduos sólidos.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.