Quarta, 18 de Maio de 2022
Geral Mato Grosso

ALMT lamenta morte da servidora e artista Hend Santana

Produtora e apresentadora do Programa Lugar de Mulher, da Rádio Assembleia (89,5 FM), a servidora tinha 30 anos.

11/05/2022 às 13h55
Por: Redação Fonte: Assembleia Legislativa - MT
Compartilhe:
Foto: JLSIQUEIRA / ALMT
Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) lamenta a perda da servidora Hend Santana, que faleceu durante a madrugada de hoje (11) em virtude de uma parada cardíaca. Profissional de carreira, nos dois últimos anos, Hend trabalhou como produtora e apresentadora do Programa Lugar de Mulher, da Rádio Assembleia (89,5 FM). Ela tinha 30 anos e deixa mãe, pai, 2 irmãos e sobrinhos.

Durante a sessão ordinária, realizada pela manhã, a Mesa diretora decretou luto de três dias e aprovou Moção de Pesar. A presidente em exercício da ALMT, Janaina Riva (MDB) afirmou que o Parlamento está em luto e destacou a expressividade da servidora e artista. “Ela foi um ícone da cultura LGBTQIA+, combatia preconceitos com sua arte. Deixa um grande legado”.

Hend era publicitária e desenvolvia um trabalho musical autoral, com defesa de temáticas importantes para as comunidades LGBTQIA+, negra e combatia a gordofobia. Na ALMT, ela estava há seis anos e era lotada na Secretaria de Comunicação. “Estamos todos muito tristes. Perdemos mais do que uma servidora, perdemos uma voz, uma expressão da cultura mato-grossense”, lamenta a secretária de comunicação, Rosemeire Felfili.

“Minha parceira, sempre tão sensível e emotiva”, lembra a superintendente da Rádio AL, Tatiana Medeiros, que dividia com ela a bancada do programa “Lugar de Mulher”, no qual conduziam debates sobre o protagonismo feminino. “Uma artista nata, com voz e inspiração contra todo tipo de preconceito. Lutou brilhantemente nas causas LGBTQI+. Ativista até sua morte, em prol da igualdade de gênero. Tenho certeza que sua voz linda não será calada”, completa.

Como artista, Hend lançou em 2017 o projeto autoral “Música Gorda”, com cinco músicas que transitam entre o pop, nova MPB, batida eletrônica e cheio de referências ao estilo R&B. Na semana passada, ela conquistou o 3º lugar no Festival Prima Canta 2022, promovido pela Secretaria de Cultura de Primavera do Leste e, em março, recebeu o prêmio “Resistência Negra”.

Destacando a trajetória de vida da Hend, a servidora Silviane Ramos Lopes da Silva lembrou do período acadêmico. “Fui professora dela no curso de Publicidade e sua personalidade combativa e marcante já rompia fronteiras numa dimensão inspiradora e libertadora de lutar para ser quem se deseja ser”.

“Essa é uma perda muito difícil para a Rádio Assembleia, pelo trabalho criativo e assertivo que ela desenvolvia. Mas para a música de Mato Grosso é uma perda ainda maior por sua voz singular e performances disruptivas”, destacou a radialista e colega Tayana Bruno. "Pra a luta contra toda forma de discriminação e preconceitos é uma perda imensurável, sobretudo pelo direito de ser quem se é”, lamentou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias