Domingo, 23 de Janeiro de 2022
27°

Pancada de chuva

Jequié - BA

Justiça Acre

Servidores do Estado participam de palestra sobre o enfrentamento à violência doméstica

Nesta quinta-feira, 2, a Secretaria de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e Políticas para as Mulheres (SEASDHM), realizou uma visi...

03/12/2021 às 16h35
Por: Redação Fonte: Secom Acre
Compartilhe:
Foto: Reprodução/Secom Acre
Foto: Reprodução/Secom Acre

Nesta quinta-feira, 2, a Secretaria de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e Políticas para as Mulheres (SEASDHM), realizou uma visita a Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), em promoção ao Dia D, uma data destacada da agenda dos 16 dias de ativismo.

Os 16 dias de ativismo, foram iniciados no dia 25 de novembro e se estendem até o dia 10 de dezembro, com o dia internacional dos Direitos Humanos, intensificando as medidas de conscientização e divulgação dos mecanismos de combate, prevenção e enfrentamento da violência doméstica no Brasil e no mundo.

Ação foi realizada com o intuito de sensibilizar a sociedade, principalmente os homens, na luta contra a violência. Foto: Clara Martins/Secom
Ação foi realizada com o intuito de sensibilizar a sociedade, principalmente os homens, na luta contra a violência. Foto: Clara Martins/Secom

A ocasião idealizada pela Diretoria de Políticas para as Mulheres, levou informações e disseminação de ideias para os servidores da Seinfra e do Deracre, objetivando sensibilizar e mobilizar os homens nas ações pelo fim de todas as formas de violência contra a mulher. A conversa com os colaboradores foi minuciosamente selecionada, visando um público composto por homens em sua maioria. 

Autoridades especializadas nas temáticas apresentadas tiveram a oportunidade de falar e acrescentar na discussão, repassando informações valiosas para todos presentes. Uma delas foi a Tenente da Polícia Militar, Priscila Siqueira, representando a Patrulha Maria da Penha, a qual foi originada em 2019, tendo em vista a necessidade da criação de um mecanismo fornecedor de proteção às mulheres. 

Subcoordenadora da Patrulha Maria da Penha, Priscila Siqueira, relatando o trabalho feito pela equipe. Foto: José Caminha/Secom
Subcoordenadora da Patrulha Maria da Penha, Priscila Siqueira, relatando o trabalho feito pela equipe. Foto: José Caminha/Secom

Em seus dois anos de atuação, a equipe de apenas 13 membros, já protegeu mais de duas mil mulheres de Rio Branco. A tenente antecipa um futuro planejamento de expansão da atuação da patrulha para além da capital, disponibilizando segurança para famílias de outros municípios.

A Tenente Siqueira, no momento, falou sobre assuntos que giram em torno do tema, como os ciclos de violência onde muitos casais se encontram e a forma possessiva que muitos homens tratam suas companheiras. Exaltando ações como essa, ela diz: “Vamos todos propagar uma cultura de paz. Violência doméstica não é um problema de segurança e sim um problema social, que só é combatido com a educação e a mudança de consciência”.

A equipe da SEASDHM apresentou para todos, o Ônibus Lilás, unidade móvel da diretoria, onde serviços de psicologia, assistência social e jurídico são ofertados de maneira itinerante e sigilosa. Desde março, mais de 700 mulheres já foram atendidas e tiveram suas vidas modificadas e salvas.

Ônibus Lilás, unidade móvel da Diretoria de Mulheres da SEASDHM. Foto: José Caminha/Secom
Ônibus Lilás, unidade móvel da Diretoria de Mulheres da SEASDHM. Foto: José Caminha/Secom

Diretora de Direitos Humanos e Políticas para Mulheres da SEASDHM, Claire Cameli, agradeceu a participação de todos, principalmente dos homens, que podem avaliar como tratam as mulheres no dia-a-dia e disseminar as mensagens apresentadas pelas mulheres, buscando uma sociedade livre de violência contra qualquer gênero. 

Ela apresenta a campanha promovida mundialmente e ressalta: “No fazer do nosso trabalho, contamos com a parceria de prefeituras e diversas instituições, levando conscientização e acolhimento. Para isso ser possível, o Estado necessita da colaboração de todos, em conjunto na busca por um mundo mais seguro e por mentes mais conscientes”.

Diretora Claire Cameli exaltando a importância de ações que conscientizem a sociedade. Foto: José Caminha/Secom
Diretora Claire Cameli exaltando a importância de ações que conscientizem a sociedade. Foto: José Caminha/Secom

No evento, as servidoras da SEASDHM distribuíram broches com laços brancos e contaram a história por trás daquele símbolo. Um triste acontecimento do ano de 1989, onde no Canadá, um homem cometeu um atentado contra 14 mulheres do curso de engenharia que cursava. Episódio chocou muitas pessoas na época e foi seguido pela primeira Campanha do Laço Branco, mobilização feita por alunos da faculdade, buscando envolver os homens no engajamento pelo fim da violência contra a mulher. A campanha futuramente recebeu o apoio da Organização das Nações Unidas (ONU) e hoje em dia é rememorada a nível mundial, presente em mais de 150 países.

A palestra promovida também contou com a presença de autoridades da Seinfra, Deracre, Conselho Estadual de Direitos da Mulher (Cedim) e Tribunal de Justiça do Estado do Acre. Grandes colaboradores das ações da SEASDHM e do Estado.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Jequié - BA Atualizado às 14h07 - Fonte: ClimaTempo
27°
Pancada de chuva

Mín. 17° Máx. 30°

Seg °C °C
Ter °C °C
Qua °C °C
Qui °C °C
Sex °C °C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Ele1 - Criar site de notícias