Quinta, 20 de setembro de 2018
73 99181-6284
Cidades

02/09/2018 ás 11h13

37

Redacao

Jequié / BA

Após fiscalização, Feira de Santana perde mais de 1300 doses de vacina por irregularidades
Do total de 5.120 vacinas, 1.332 doses contra a hepatite A e B, varicela, tríplice viral, meningite C, influenza, difteria, tétano e coqueluche (DTPA), HPV, febre amarela, poliomielite, rotavírus, pneumocócica 10 e pentavalente foram descartadas.
Após fiscalização, Feira de Santana perde mais de 1300 doses de vacina por irregularidades

Por conta de irregularidades, o município de Feira de Santana perdeu mais de 1300 doses de vacina, após uma fiscalização de rotina da vigilância sanitária estadual, prevista pelo Ministério da Saúde e preconizada pelo Programa Nacional de Imunizações. De acordo com informações da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), durante a inspeção, os agentes constataram a falta de controle de temperatura dos imunobiológicos em 190 salas de vacina, fazendo com que 61% das doses disponíveis nas unidades fossem descartadas ou colocadas sob suspeita da sua eficácia.



Do total de 5.120 vacinas, 1.332 doses contra a hepatite A e B, varicela, tríplice viral, meningite C, influenza, difteria, tétano e coqueluche (DTPA), HPV, febre amarela, poliomielite, rotavírus, pneumocócica 10 e pentavalente foram descartadas. Outras 1.794 estão sob suspeita de perder a eficácia vacinal. De acordo com o relatório, as unidades Gabriela II, Homero Figueiredo, Hospital Inácia Pinto, Irmã Dulce e Videira I tiveram vacinas descartadas. Já as salas de vacinação de Ipuaçú, Parque Ipê IV e V, SAE, UBS Rua Nova, Fraternidade I e II, Nova Esperança e Presídio aguardam parecer técnico para definir a eficácia dos imunobiológicos.



A Diretora de Vigilância Epidemiológica (DIVEP) da Secretaria Estadual da Saúde, Jeane Magnavita, avaliou o incidente e fez duras críticas à falta de controle da temperatura das geladeiras, que pode tornar as vacinas ineficazes no corpo humano. “O Brasil está vivendo um momento grave da saúde pública. Existe a ameaça de voltarmos a ter epidemias de sarampo, poliomielite e a reintrodução urbana da febre amarela. Não podemos permitir que o esforço de anos da população brasileira para erradicar algumas doenças seja perdido pela negligência de alguns gestores", afirmou.

FONTE: Bahia Noticias

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium